Por hoje, é só

|
É como um peso que te faz arriar.
Uma espinha que te faz entalar.
Uma venda que te faz cegar.
Um muro que te faz estancar.
Um cisco que te faz chorar.
É só o cansaço que me fez parar.

2 comentários:

Zunnnn disse...

e um alguém aqui..
pra testemunhar..

abraço

tossan disse...

Tirei um cisco agora do meu olho esquerdo... Estou fazendo um tur aqui e degustando os teus poemas que eu nem sabia que existia! Gostei muito.
Vim lá do Mandoki, fico meio complexado de ler o comentários de vcs. Teu da Mai, e Liane, não dá pra entrar nesta briga de letras. Vcs são cobras! No bom sentido das palavras, aquela menina deu uma dura no cara! Acho que eles se entendem. Um beijo poetisa.