Será mesmo preciso esperar a próxima vida?

|
A minha próxima vida
Woody Allen

Na minha próxima vida quero vivê-la de trás pra frente.

Começar morto para despachar logo esse assunto.

Depois acordar num lar de idosos e ir-me sentindo melhor a cada dia que passa.

Ser expulso porque estou demasiado saudável, ir receber a aposentadoria e começar a trabalhar, recebendo logo um relógio de ouro no primeiro dia.

Trabalhar por 40 anos, cada vez mais desenvolto e saudável até ser jovem o suficiente para entrar na faculdade, embebedar-me diariamente e ser bastante promíscuo, e depois estar pronto para o secundário e para o primário, antes de virar criança e só brincar, sem responsabilidades.

Aí viro um bebê inocente até nascer.

Por fim, passo 9 meses flutuando num spa de luxo com aquecimento central, serviço de quarto a disposição e espaço maior dia a dia, e depois

- Voilà! - desapareço num orgasmo.

P.S.: Ao falar sobre si mesmo Woody Allen costuma repetir: “As pessoas sempre se enganam em duas coisas sobre mim: pensam que sou um intelectual (porque uso óculos) e que sou um artista (porque meus filmes sempre perdem dinheiro).”

Eu, pessoalmente, adoro essa frase. Por quê? Não tenho cara de intelectual, meus filmes não perdem dinheiro, à medida que eles não existem. Mas, que as aparências enganam, enganam... rs.

10 comentários:

Francisco Castro disse...

Olá, gostei muito das suas postagens. Estas deixam o seu blog muito bom.

Parabéns!

Um abraço

tossan disse...

Oi garota escritora,
recebi uma noite dessas um e-mail com este texto, porém, a autoria estava apresentada como Charles Chaplin. Bem...não posso te dar certeza se a mensagem estava o crédito errado ou não.
Gostei mesmo foi do teu comentário no meu blog mas não é tudo isso. Rsrs. Beijão

Léo Mandoki, Jr. disse...

eu antes gostava mais do W.Allen..dps enjoei...ou ele ficou msm enjoado...mas confesso que ler o texto me fez reviver os bons velhos tempos de WA...o tipo de humor dele de certo modo me influenciou...
eu tbm nao uso oculos e os filmes que vejo geralmente sao sucessos de bilheteria...
beijos

Vivian disse...

...este texto não é do Charles Chaplin?
me parece que sim...

de qqr forma eu amei vê-lo
neste post gostoso.

bjusss

La Critique disse...

ha.. hj vc realmente me alegrou. Sou fã, nao de carteirinha, e adoro, não fanático, o Wood Allen.

Ele permanece no tempo, eu acho. Seus filmes são atemporais, exceto mat point que eu odeio, mas de resto eu gosto.

E sempre polêmico criou esse texto... jah conhecia. E eu simplesmente venero a parte do Voi lá

beejo

Ana Karenina disse...

adorei essa aqui:

“As pessoas sempre se enganam em duas coisas sobre mim: pensam que sou um intelectual (porque uso óculos) e que sou um artista (porque meus filmes sempre perdem dinheiro).”

a parte do "pensam que sou intelectual" é o que povoa mesmo o imaginário dos que me conhecem, mas sabe o que sempre faço? quando saio pra curtir eu deixo meus óculos de grau em casa mesmo não enxergando de longe e como nunca estou sozinha peço pra alguém ler o letreiro do ônibus pra mim rs, porque ali eu não quero ser o que aparento, quero ser "mais eu", é dificil ficar longe dos estigmas que colocam na gente, talvez porque as pessoas querem que agente tenha um lado só: "certinha" ou "louca" e quando vc oscila entre os dois, vem a surpresa geral: "não esperava isso de vc"

se te traz conforto: nunca pensei que vc fosse intelectual, pois os "loucos" também escrevem bem porque perdem a vergonha e falam o que pensam e não o que querem parecer,rs

bjs até breve!

Carla disse...

já tinha lido, mas gostei imenso de reler a irreverência de Woody Allen
beijos

Branca disse...

Visitando!
Ótimo texto...poderia ser assim mesmo...desaparecer num orgasmo,rsrs.
Bem polêmico, como sempre...

* Voltarei mais vezes...
Bom Natal pra ti,
Branca.

Zunnnn disse...

sobre o que ele falou sobre 'regressão' de vida..rs se vc me entende... bom..
é a tendencia de se fazer quando chega no final... rs

quanto as aparencias enganarem...
enganam, mentem, zombam...rs
e nao deixa de ser uma ironia sutil...

tanta gente que.. quer mostrar ser intelectual, debatendo sobre fatos cientificos, etc, para mostrar que sabe ou entende algo...
se soubessem mesmo, isso aparecia sutilmente nas conversas normais e diarias, nos debates de pequenas coisas fundadas em coisas tao grandes... pessoas que não menosprezam fatos pequenos confundindo-os como fatos irrelevantes para conversas... mais isso é só uma das coisas que nos enganam e enganam muito...


BEIJO

Miguel Almeida disse...

Olá, obrigado pela visita e comentário, fiquei sem jeito.

Pelo que estou a ver fui o unico que encurtei o tempo de trabalho e não acho que seja calão mas 40 anos é muito tempo a descontar para o estado, a vida tem coisas bem interessantes e diversas para fazer eh eh.

Obrigado mesmo pelo seu comentário, eu ganhei mais um espaço para ler