Ainda bem que a porta estava entre-aberta...

|
Preciso confessar uma coisa: não gostei do último post. Achei-o incompleto, limitado. Não encontrei as palavras pra expressar exatamente o que me passava pela cabeça. Quando acabei de escrever, tive a sensação de que não estava acabado, mas que também não sabia como escrever o que ainda se passava na minha cabeça.

Isso, às vezes, acontece comigo. Parece que meus pensamentos correm tão rápido que não consigo acompanhá-los.

Antes, quando isso acontecia, eu costumava ficar angustiada. Mas, de uns tempos pra cá, tenho aprendido que não preciso acompanhar de tão perto a mim mesma (só pra não perder a mania de ditos populares, "galinha de casa não se corre atrás"... rs... gostou da comparação?... rs... rs). Então, hoje, quando me sinto lenta demais pra captar minhas próprias mensagens, puxo uma cadeira, sento e fico olhando, tal como espectadora que tem a certeza de que, até o fim da novela, todas as perguntas serão devidamente respondidas (ainda que isso nem sempre aconteça).

Foi o que fiz ontem, domingo, ócio mental absoluto, mas vontade de escrever. Coloquei-me diante do pc e me abandonei por aqui, por alguns minutos, batucando no teclado fragmentos do que fervilhava em minha cabeça. ("batucando no teclado"... Adorei essa expressão que roubei do blog do meu irmão. Alguém nessa família tinha que ser inspirado, né? rs)

Ao acabar, você já sabe o que senti, mas resolvi postar assim mesmo, afinal adoro guardar guardanapos rabiscados com partes amorfas que, um dia, poderão compor algo que faça algum sentido (ou não).

Só que a vida é bem generosa comigo e hoje, ainda com a cabeça pesada da ressaca do domingo, abri o blog pra dar uma olhada e eis o que encontro, os comentários de meus queridos (e caridosos) leitores.

Tenho que dizer, vocês tiraram "leite de pedra". Foram além do que eu havia escrito. Sempre ouvi minha avó falando sobre "dar liga" na massa. Sabem o que é isso? Fazê-la uniforme, homogênea, pronta pra ser manuseada. Foi o que vocês fizeram com aquele monte de ingredientes perdidos que eu tinha jogado, displicentemente, na vasilha.

Estou feliz, feliz por não ter apagado o post, assim como já perdi várias idéias loucas que rabisquei em pedaços de papel, e, principalmente, feliz por ter amigos inspirados por perto. Portanto, só me resta imitar o balconista da padaria e dizer: "Voltem sempre !!!"

7 comentários:

a má estrela disse...

rsrs "Obrigado pela preferencia"?

Não,não querida... acho que vc ainda não entendeu bem o espirito da coisa... Vcs que têm blog me parecem ter uma gratidão para com os leitores,enquanto nós(eu pelo menos) ficamos sentindo o mesmo... acho que ísso é uma relação perfeita de mutualismo,sabe? Como alguns animais,cujos nomes não me vêm à cabeça agora,que usando-se do outro obtêm beneficio nisso e vice-versa.Não posso dizer quanto às outras pessoas,mas eu me vejo como um observador das pessoas - de mim mesmo inclusive,tenho uma definição de mim mesmo em 3ª pessoa... hehe - posts como o ultimo,ainda que eu não tenha gostado tbm me fazem em parte satisfeito por poder ver algo que saiu da sua mente sem tanto tratamento,mais um aspecto seu enfim...tenho pilhas e pilhas de papéis cheios de palavras que senti o mesmo que vc descreveu,uma vontade frustrada de transmitir sentimentos pela incapacidade passageira de definir exatamente o que se passa dentro de mim... acho que esses são os momentos que só a forma como interagimos com as pessoas é capaz de comunicar tais coisas àqueles que tenham sensibilidade pra tal coisa.Enfim,não irei me alongar mais,sinto que isso daria um livro inteiro mas vou me resumir por aqui!

Bjos querida,bom dia
(11h43-o mundo trabalha,e eu não! hehe)

Ana Karenina disse...

Ah! a reciprocidade de ideias é o pagamento dos que escrevem e dos que lêem. Embora seja válido o agradecimento pela leitura de você, eu não me sinto a vontade com este sentimento. Porque dizem que os agradecimentos cabem aos favores e você não me faz favor sendo a pessoa encantadora que és, vc simplesmente "é o que é" (parafraseando a propaganda do guaraná antartica), o mérito é seu assim como fazer com que os encantos sejam reciprocos.
Não me sinto na obrigação de ler, nem gostar do que leio, fico livre e me permito refletir sobre o que leio.
A leitura dos outros via blog ou "expansão do seu ser" via blog, é coisa que me interessa, sem pretensão de achar que tudo tem que ser didático, mas com a atenção de olhar a porta entre aberta que você permite que eu veja, porque assim posso conhecer mais um pouco do seu "ser" e quem sabe nessa leitura eu não aprenda também a conhecer melhor o meu "ser"? permito-me então! bjs

Melia Azedarach L. disse...

Ah, hoje to assim travada, não sai nada, nem espremendo que nem limão rsrs.
Resumindo eu to estressada de novo, com um monte de fatores.
Mas eu vou ficar bem.
Não tenho muito o que comentar, prometo melhorar da próxima vez e escrever algo que valha mais rs.
Beijos!

Tyler Durden disse...

Entra la no meu blog q tem uma surpresa p vc

Anônimo disse...

congelou ai dentro nao?
pq o tanto de tempo que essa porta tá entre-aberta, não é brincadeira.
rs

Um abraço

Zunn

Anônimo disse...

Bom..rs
Bom...
Eu li seu texto por curiosidade, infelizmente eu tenho que assumir. Mas...
Venho deixar aqui meu pitaco, afinal, comentários são pra isso mesmo né?
Sobre sua evolução com as mulheres, parabéns, isso é um fato meio corriqueiro no meio de nós Homens. rs
Mas é nossa limitação assídua de acharmos que somos melhores nessa época da idade.
Sobre a sua irmã.. Então..
Eu admiro a sua admiração. rs
Eu sou do cara que não acredita muito em pessoas "heróicas", até pq acredito na labuta do ser humano ser sempre melhor a cada dia, mas se tiver algo mais "heróico" do que ter coragem eu diria que sua irmã é uma heroína autentica.
Mas não vou me estender mais.. até pq daqui a pouco vc vai ta se perguntando.. Quem é esse cara?
E antes disso é melhor achar só como resposta.. "um anonimo".

Abraço

Zun


(Esse comentario era pro blog do seu irmao, o ultimo post. mas como ele nao aceita anonimo..rs vim deixar aqui.)

Zunnnn disse...

Pronto, agora já posso comentar no dele. rs