Quem é mesmo o delinqüente?

|
Estava aqui procurando notícias toscas pra fazer uma postagem (que ficará pra depois) e eis o que acho: "Ladrão devolve carro com criança dentro."

Sério !!! Dá pra acreditar ???? Imagina só...

O pobre do ladrão estava trabalhando (à noite, hora extra, entende o sacrifício?) e, depois de muito procurar (cor, modelo, estado de conservação, kit gás, sem alarme), encontra o carro perfeito. Cuidado, muito cuidado. Abrir sem ser notado, sem amassar a porta, sem danificar a fechadura. Pronto. Porta aberta. Partida. Agora é entregar logo o carro, receber (a ninharia) do receptador (aquele explorador) e pronto. Mais um dia de trabalho encerrado.

Só falta uma quadra. Quase chegando. Olhadinha no banco de trás. Seria ótimo encontrar um presentinho para a patroa ou para as crianças. Criança !!! Um menino dormindo no banco de trás. Ele não acredita. Isso não está acontecendo.

Vira a esquina. Não vai mais entregar o carro ao receptador. Procura um orelhão. Encontra. Polícia. "Acabo de roubar um carro. Encontrei um menino dormindo no banco de trás. Sou ladrão, não sou um desalmado. Não faço mal a crianças. Tenho os meus meninos em casa." Avisa onde deixou estacionado o carro, não sem antes recomendar ao policial que se apresse. A criança pode acordar e ficar assustada.

Anda uns metros. Esconde-se e aguarda. Meia hora depois, a viatura chega. Uma mulher chorosa e um homem careca acompanham os policiais. A mulher pega a criança nos braços. Felizmente, o inocente nem acordou. Vida de ladrão é curta e dura. Mas ele vai morrer em paz, nunca fez uma criança chorar.

Hora de ir pra casa. Bolso e estômago vazios. Cabeça cheia. Onde fomos parar, meu Deus? Que mundo é esse? Pais deixam crianças abandonadas em carros no meio da rua, em plena madrugada.

O casal esquecido (cidadãos honrados) ouve o policial explicando delicadamente que teria que comparecer à delegacia no dia seguinte pra prestar esclarecimentos sobre o fato. Enquanto isso, o meliante caminha e pensa se conseguirá chegar em casa a tempo de levar os filhos até a porta da escola.

P.S.: Está certo, eu dei uma viajada, mas a notícia é real. Ou seria surreal?

6 comentários:

Matheus Pedroza disse...

Primeiro, eu parei de ler jornal e ver TV justamente por causa dessas noticias. Têm coisas que desanimam, e vê-las todos os dias se repetindo...
Enfim, to cansado de tudo isso sabia. Mas sabe o que me deixa mais puto: a gente não faz nada pra mudar. isso mesmo a culpa é nossa. na verdade mais ate minha do que sua pq vc pelo menos faz seus projetos ae e tal. mas enfim, tb nao vou ficar me culpando pelos males do mundo. na verdade tenho ate q te contar do projeto q vai rolar ae. caralho, ja to viajando no seu blog. mas tb n vou apagar nao.

te amo

bjos

Zunnnn disse...

vc é a delinquente que me fez entrar mil vezes e nao respondeu nada...rs
mas bom...
estou aqui...
mesmo contradizendo o que eu já disse antes...
"metamoforse ambulante.."
é...rs fazer o que?

La Critique disse...

uool

MUDEI MEU LAY!!!!
MUDEI MEU LAY!!!!

HUAHSUuhuha

´passa lá pra ver!!!

bjss

Polly disse...

confesso que dá até uma dozinha do ladrão e uma vontade de dar um tiro nos pais.
Como diz o meu amigo LObão, "Hoje em dia, todo mundo o Xuxa". Não dá pra tomar partido. saudades dos tempos remotos onde o malzinho era malzinho e o bonzinho era a chapeuzinho vermelho.

Anônimo disse...

É piegas demais agradecer por alguém existir? Você me faz ter vontade de agradecer por um monte de motivos, o maior deles é ter me feito resgatar a esperança. Você me fez voltar a acreditar que ainda existem mulheres que conseguem juntar a delicadeza de uma flor com a força de uma tempestade. Teus textos são minha cota diária de vida. Quanto à esfinge, ainda acho que seria uma boa idéia ser devorado. Mas sei que preciso me tornar um petisco mais atraente.

Bill Falcão disse...

Bom, pelo menos o ladrão é honesto! E pai zeloso e pessoa sensível!
Bjooooooooo!!!!!!!