Ela, a roda-gigante

|
Mais um giro de 360º em uns segundos. Ela não sabia o que a surpreendia mais. A mudança ou a capacidade de ainda se surpreender com mudanças. Sensação estranha. Atordoada. Angustiada. Perdida. Ela quis gritar, não havia voz. Ela quis chorar, não havia lágrimas. Só o vazio. Vazio de guarda-roupa depois de faxina. Vazio que dá eco.

Ela quis abrir os olhos. A boca abriu sem querer. Sorriso. Ela riu de si mesma, do grito mudo, da lágrima seca. Ela riu da sua inércia, do seu cansaço, da sua desistência. Era patético ficar sentada na cadeirinha vendo a roda-gigante dar voltas e mais voltas. Preguiça de acreditar? Medo do equilíbrio? Incapacidade de andar em linha reta? Não importa. Ela era patética de um jeito ou de outro. Ou de outro.

O despertador. Hora de acordar. Ela podia até brincar de construir e destruir, criar e estragar, gostar e perder. Mas, a noite, amante infiel, sempre insistia em partir e deixá-la à mercê da claridade brutal de mais um dia. A luz do dia. Essa sim tinha voz e sabia gritar.

Hora de acordar. O sonho já havia acabado mesmo. Havia um milhão de coisas a fazer. Ela precisava esquecer a lágrima que se recusou a rolar, o grito que preferiu calar, e seguir em frente. Afinal, ela precisava construir, criar, gostar. E depois? A roda... a girar, girar, girar...

6 comentários:

Zunnnn disse...

Só ela pra ser desapegada assim...
Andar todos andam... Não sentir.. É só mesmo pra ela, a roda-gigante.

Queria ser assim...


Abraço

Fabrícia ♥ disse...

olha , vou te confessar algo , sempre que eu to meio asism , eu venho ler seus textos antigos.
seei lá , emxem comigo , pronto faleei.OEUOQWUEIOQWUQWEUOPQWUEOWUEIOQWUEIO
=p

:**

amelia disse...

É verdade, essa roda-gigante pode até engolir nossos sonhos, nossas esperanças e até nossas vidas. Mas...o mundo é isso aí, uma roda a girar, girar, girar. Nunca sabemos onde vai dar. Fica a pergunta no ar: quem sou? De onde vim? Para onde vou?

Zunnnn disse...

"É verdade, essa roda-gigante pode até engolir nossos sonhos, nossas esperanças e até nossas vidas." [2]

a má estrela disse...

o que me agrada em estar,ou mesmo ser a Dona Roda-gigante é saber que estarei hora no alto,pra não ser eternamente triste,hora em baixo,pra não ser eternamente burro... rs

bjin querida,um bom dia pra vc.

Bill Falcão disse...

Girando, girando...
Bjoooooo!!!!!!!