Um novo dia

|
Um novo dia é uma promessa
Promessas são como bolhas de sabão
Nascem impetuosas, ganhando os céus
Mas podem estourar ao simples toque das mãos

Um novo dia é uma dádiva
Dádivas são presentes divinos
Ninguém sabe ao certo porque os recebe
Nem mesmo se voltará a ser escolhido

Um novo dia é uma batalha
Batalhas podem ferir, fazer chorar, fazer sofrer
Há momentos de pura glória, satisfação, regozijo
Mas a grande e real vitória é a capacidade de sobreviver

Um novo dia é uma dúvida
Dúvidas alimentam a debilidade, a insegurança
Mas também podem ser elas, as mesmas dúvidas
As únicas mantenedoras da menina esperança

Um novo dia é uma chance
Chances são como a garota faceira, espevitada
Se não for João, será Pedro
Fica com ela o que for capaz de conquistá-la

Um novo dia é um mistério
Mistérios instigam o intrépido a desvendá-los
E ele fica ali parado, imóvel, compenetrado
Enquanto o dia, sem parcimônia, trata de devorá-lo

Um novo dia é uma folha em branco
Folhas em branco podem virar lixo, tratado, carta de amor
E seu destino será definido, escrito, será traçado
Pelas mãos daquele que se aventurar a ser o escritor

2 comentários:

filósofo de araque disse...

E quando a gente tem certeza de que o escritor perfeito pro nosso dia é outra pessoa? Uma mão delicada, inspirada, feminina. O que a gente faz? Seja boazinha, Dani. Dá uma dica.

Candy disse...

Um novo dia é uma maravilha!
Um novo amanhecer, nova esperança.
Foi esse novo dia que me levantou de onde eu estava e agradeço a ele!

*nas primeiras estrofes vc fala sobre promessa, já escrevi sobre isso num post recente...

beijão!
e otimo fds!
;*