Teia Alimentar

|
Desde que comecei a visitar outros blogs, venho chamando de teia esse compartilhar de sentimentos e pensamentos. Dizia isso por perceber a blogosfera como um verdadeiro emaranhado. Eu lia um post de alguém, depois lia um de outra pessoa e percebia uma clara ligação entre as postagens, embora, algumas vezes, os escritores nem tivessem lido os textos uns dos outros. Coincidência? Sintonia? Eu sentia como se houvesse uma teia imaginária que ligava as pessoas. Uma teia de idéias.

Hoje, comentando um post escrito por Vivian, repeti essa história da teia e de repente, assim do nada (como acontece com a grande maioria das minhas teorias malucas), percebi que talvez formemos mesmo uma teia, mas não pelo motivo que eu havia pensado antes.

Lembrei de minhas aulas de ciências, quando eu era menina ainda. A "tia" ia explicando o mundo a minha volta e aquilo me soava fascinante. Em uma dessas viagens, o tema do dia era cadeia alimentar. Eu já intuía que os seres vivos (eu inclusive) eram parte de um todo, mas ouvir que os seres se alimentam uns dos outros foi como um abrir de olhos. Enfim, havia mesmo um motivo científico pras minhas percepções infantis.

Nessa mesma aula, descobri que havia várias cadeias alimentares e que o cruzamento de cadeias formava uma teia alimentar. A explicação da professora à época me parece muito boa até hoje (todos os professores deviam manter a linguagem simples e despretenciosa que adotam pra lidar com cianças). Um animal normalmente alimenta-se de mais de um ser vivo e esses seres integram cadeias alimentares distintas, fazendo com que essas cadeias se cruzem.

Pois no exato momento em que comentava no blog da Vivian, pensei nisso. Todos nós fazemos parte de cadeias alimentares virtuais, dependemos uns dos outros pra nos alimentar, pra nos nutrir. E mais, criamos até um cardápio (vide as listas de links de blogs amigos que a maioria de nós tem em seu blog). Pensa que acabou aí? Nãoooo. Além disso, nossas cadeias alimentares cruzam-se, formando teias alimentares. Isso graças a blogueiros que fazem parte de diversas cadeias. Eu mesma já "ganhei" vários contatos herdados de blogs que visito constantemente.

Sabe do que mais? As minhas teorias são só passa-tempos pra essa minha mente doentia. Na verdade, estabelecer papéis não é importante, muito menos saber o que nos mantém aqui, interagindo com os escritos nossos e alheios. O importante mesmo é que, a princípio, não somos mais que seres vivos que precisam comer uns aos outros pra sobreviver. A princípio... Mas, aqui, entre sentimentos, pensamentos e letras, podemos ser qualquer coisa, podemos fazer qualquer coisa, até seguir nosso instinto de sobrevivência e usar outros seres pra continuar sentindo, pensando, blogando, nessa fascinante teia de idéias.

P.S.: Falando em amigos, Usando Verbologia foi extinto e me sinto meu órfã. Está certo, Melia. Pode me chamar de piegas, mas é assim que sinto mesmo.

11 comentários:

filósofo de araque disse...

Dizem que as leis da natureza são justas. Leio seus textos, penso nas nossas conversas e acho que tem alguma coisa errada nisso tudo. Você tinha que ser pavorosamente feia pra tudo fazer sentido. Pode dizer qual é o defeito medonho que você esconde. Hehehe

Juliana disse...

REALMENTE É MUITO LEGAL LER OS TEXTOS DIFERENTES, DE PESSOAS diferentes que tem tantas semelhanças! é até intrigante!
cadeias alimentares são incriveis tambem, e mais complexas do que imaginamos ne?
rs

;**

Ana Lu disse...

Nossa, esse "negócio" de blog é mtu bom! Passei mto tempo só lendo.. Depois, resolvi criar.. O meu ainda toma mamadeira, rsrs, mas depois dele, comecei a conhecer ainda mais blogs! É muito legal.. Essas histórias dos posts com mesmo tema tbm são bons, ver os pontos de vistas de cada 1, e receber comentários concordando, ou mesmo discordando dos seu ponto.. É uma troca muito válida
;D
Bjs

paula barros disse...

Oi, chegando e entrando sem bater.

O tema muito me chama a atenção. Uma vez escrevi algo que esses encontros virtuais são encontros espirituais (para mim que acredito), que no normal nunca nos encontraríamos. Para nos alimentar, feito você compara, emocionalmente e espiritualmente.

Gostei muito, bjs

a má estrela disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Um olhar disse...

As vezes tb encontro complementação do q escrevo em outros blogs, os comentários q poderiam servir de posts...o nome dado a isso..não sei...acho q vc tem razão...e através dessa cadeia aqui estou compartilhando sua postagem.

bjos e ótimo fds!

Ana Lu disse...

Hahaha, vou postar logo logo sobre a estréia
;D

Bill Falcão disse...

Esse negócio dos blogs acabarem também me intriga, Dani!
Muitos começam "quentes" nos blogs, escrevem todos os dias, desabafam, analisam tudo. Passada a "dor", largam a blogosfera como um cão larga um pedaço de osso já velho.
De minha parte, só me distancio quando viajo ou quando o maldito trabalho me impede. Por falar nisso, tive que reescrever muita coisa daquele livro, tá lembrada?
Daí, fiquei impedido de visitar os blogs que gosto. Tomara que aceitem a versão que entreguei ontem e me deixem em paz em dezembro.
Adoro mesmo é não fazer nada. É quando descubro alguma coisa boa pra fazer!
Bjooooooooooooooo!!!!!!!!!!!

Cadinho RoCo disse...

Não sei quem foi que umn dia disse que tudo que escrevemos faz parte do grande livro da humanidade que está lá nos confins dos tempos. Há também um conto do Jorge Luís Borges, Livro de Areia, que de certa forma se relaciona com o que escreveu nesta publicação.
Cadinho RoCo

Léo Mandoki, Jr. disse...

...pela 1ª vez não vou falar com o espírito 100% aberto, pq se eu fosse dar a minha opinião sobre a existência dos blogs e seria mal educado com pessoas educadas...Mas pegando na forma como vc abordou o tema, temos duas opções:
1) Na verdade, acho que isso não é cadeia alimentar, pq cadeia alimentar vem da teoria da sobrevivência das espécies, onde o mais forte sobrevive e o mais fraco morre. Na blogosfera existe é VAMPIRISMO. Um a sugar o outro..ideias, pensamentos, emoções, sentimentos....comentários...mas ninguém quer matar um ao outro como numa cadeia alimentar...mas sim sugar energias
2) Talvez a blogosfera seja parte integrante de uma palavra que adoro SERENDIPIDADE! e no fundo há sempre um propósito para cada um de nós...

...eu tbm tenho saudade menina bonita ....ahh te chamam de Dani é?? interessante!!

tossan disse...

A pessoa abre um blog para se distrair, porque sabe escrever ou fotografar e não tem como divulgar, pra mostrar poesias, pra dizer como foi noite passada, que camisola usou e o tamanho, pra fazer a gente pensar, pra contar piada, pra copiar tudo da internet, filosofia, história, por solidão ou para compor belos textos como no seu caso. Basta-nos escolher. Bj