Eu, tu, ele, ela

|
REDenção
(Mário Liz)

eu ceio o amor. ceio sem saber se seio ou se pele ou se coração. o vento na direção do meu peito. minh’alma longe do chão. perto de mim. deserta de medo. repleta dos mundos que quero. refém da paixão que decoro. minhas cismas de afeto. um cheiro repleto do teu olhar. do Eu-Olhar tuas ruas. tuas carnes nuas de seda. tua nudez nas alamedas do meu desejo. eu vejo uma força tremenda a me dominar. eu sinto a loucura ninar meus ensejos. e vejo teus beijos no som que vem me abraçar. no sol que nasce vermelho. e que morre vermelho tal como o amor vai me findar. tal como as roseiras que vertem seu brilho. no caminho certo que os olhos vão repousar. tal como o sangue também é vermelho. o sangue da terra. o sangue do rio. o sangue do mar. eu tenho esse visgo nas veias. o avesso exposto no verso. universo que ponho a rimar. é por isso que ri mares na vida (ao invés de chorar). é por isso que minha flor se prende ao Agora. e que a poesia me surge Senhora: sem hora de partir ou voltar. vou estar sempre aqui. no acolá das emoções. é onde caminho. é onde me enlaço. desata teus dedos. é cedo, vem me encontrar.


Sobre os brios da soberba
(Ana Clara Otoni)

É difícil me despedir, sem nunca ter chegado. Sem ter percebido a capacidade de me acolher dos seus braços. Nunca ter me feito sua de fato.
O mais complicado porém é confessar tudo isso sem dizer nada. É reconhecer que o meu orgulho me mantém parada e firme na minha completa arrogância.
É pior ainda não ter seu afago, aquele mesmo que eu nunca senti. Ou não quis. Pensar que nada mais justifica o seu bem querer a mim mesma, uma vez que sou eu quem pede para ser deixada. A palavra que mais admiro é muda: o silêncio. E é talvez por isso que eu nunca tenha sentido sua respiração quente, seu peito febril e seu amor incontrolável.
Me perdia sempre no vazio, no meu mudo, surdo e calmo quarto. Enquanto você contava problemas, soluçava façanhas e eu com o olhar fixo no branco gélido da parede. Se eu pedir baixinho, se mendigar cura, se rezar todas as noites e você prometer que tudo isso passa, a prepotência, a insegurança, o medo e o vazio, eu juro que te tento me entregar. Se me ajudar a vender, doar, erradicar todo esse orgulho que ruboriza, der viço e o tom a toda a minha petulância, juro que tento me entregar. Mas que fique claro, não poderei me despedir, falar ou prometer coisas assim vãs sem que tenha me mostrado o poder de seus braços.


P.S.: 10.000 acessos. É impressionante isso já que vejo tantos blogueiros preocupados em escrever o que e da forma que interesse o leitor. Há técnicas, dicas, estratégias. E eu, que neste contexto, não me considero blogueira (coisa mais pomposa), muito menos "marketeira" de mão cheia, só posso agradecer aos queridos que não satisfeitos por visitarem o Impressões, ainda deixam suas próprias impressões, que me levam a tantos outros destinos. Alguns inimagináveis, inicialmente. Por isso que minha forma de comemorar é reverenciar o que me é tão caro quanto escrever, ler. Ler textos, pensamentos, sentimentos, pessoas. 2 pessoas que não se conhecem, nem sequer sabem da existência uma da outra, mas, em determinado momento, conversaram através de seus textos. Cada uma com seu estilo, seus mecanismos, seus motivos, sua beleza. A intersecção? Eu. Meu gosto, meu respeito, minha admiração.

Mário pode ser "lido" em
www.meiomarmeiorio.blogspot.com/

Ana Clara pode ser "lida" em
www.anaclaraotoni.blogspot.com/

Aos dois e a todos aqueles que alimentam essa "força estranha" que há dentro de mim, muito obrigada.

15 comentários:

C@urosa disse...

Olá minha querida amiga, belos e reflexivos texto,parabéns, a qualidade é sempre premiada.

Paz e harmonia,

Forte abraço

C@urosa

[M]. Atahualpa disse...

eu agario qualquer coisa que promova evolução.

Um dia eu chego a 10 mil acessos ^^...

ps.: Vamo sair pra beber hoje? Ahhhhh, nem me venha com véspera de semana santa.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, belo post...Espectavular....
Beijos

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Esse final de semana vai ser mais prolongado e, dessa forma, além de passar por aqui desejando uma maravilhosa páscoa, quero deixar um cartão da voxcard como carinho:

http://voxcards.ig.com.br/cards/cartao.aspx?c=98590

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Ana Karenina disse...

Olá querida

a simplicidade encanta e alguém que se expressa com sentimento usando isso acaba chamando atenção. acho que é esse seu segredo.

e você tem razão não há técnica, dica ou marketing que se utilize pra pessoas que são insensíveis e não saibam olhar com humanidade os problemas humanos, acho que isso se deve ao fato de muitos acharem que são máquinas capazes de medir e calcular sentimentos, palavras e impressões.

os acessos demonstram que pessoas procuram ver pessoas que escrevem e não robôs que só produzem textos sem envolvimento, sem significado, sem sentimento.

tossan disse...

É por isso que venho aqui, pelos textos que me enchem de sorrisos porque a escritora pensa dessa forma. Não importa o que te falam, o que importa é que a tua escrita e emoção sobrevivam! Beijo

Branca disse...

Dani,
QUE NESTA PÁSCOA NOSSA FÉ SEJA REVIGORADA PELA CERTEZA DE QUE CRISTO RESSUSCITOU E ESTÁ ENTRE NÓS!

Bjo e desejo de uma Feliz e harmoniosa Páscoa junto aos seus!

Bill Falcão disse...

Também andas garimpando bons textos blogosfera afora, Dani?
De vez em quando, a gente encontra, né?
E a senhorita tá convidada pra nossa festa de aniversário, beleza?
Bjooo!!!

Le Vautour disse...

Que legal! Você merece tudo isso, pela sensibilidade da alma, pela qualidade do blog, pela beleza dos textos (sejam seus ou de outros).
Amo este espacinho e, sempre que me sobre um tempito para a vida virtual (coisa que hoje em dia não ocorre sempre) estarei aqui.
Parabéns e obrigado por isso tudo!
Abraços de duas asas!

Unseen Rajasthan disse...

Simply amazing and beautiful shot !! Lovely color !!Unseen Rajasthan

Sandra Timm™ disse...

Depois de tanto tempo e acontecimentos contraditórios, estou tentando voltar à vida bloguistica e visitando os amigos do coração.

Como fiquei muito tempo distante, estou só passando para dar um "oi" e aproveitando para deixar um beijo e a promessa de voltar com frequencia.

Beijo

Izzy T. disse...

Por que você tem talento e sabe disso e por que as pessoas são atraídas por essa força que existe em você e também são talentosas.
(pronto enchi demais sua bola).
Sabe que te gosto, grande beijo!

paula barros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mário Liz disse...

E eu tenho a honra de estar aqui, agora, neste momento ... nos comentários e no corpo da postagem.

Dá um pouco de medo e também ... muito ... mais muito de espírito de reconhecimento.

Garimpar textos, não é pra qualquer um. Eu já escrevi isso uma vez em um comentário aqui, e novamente o repito: a literatura é a arte da sintonia. Quando ela emociona alguém é porque houve o enlace. É a magnitude de captar e capturar aquilo que o coração se prontificou a dizer.

E é realmente lindo estar aqui ... neste cativeiro de emoções atordoadas.


Dani ... estou passando por alguns problemas... mal tenho tempo para respirar. Mas tenho um carinho especial por sua literatura.

obrigado